quarta-feira, 28 de novembro de 2007

Uma nova sala de espera

Ultimamente tenho procurado otimizar meu tempo no dia a dia pra que consiga fazer render as 24 horas ao máximo. São tantas coisas pra fazer, que desperdiçar alguns minutos sem nada produtivo - embora reconheça que o ócio seja muitas vezes valioso - parece uma verdadeira heresia. Tenho ido a um consultório médico levar minha filha, onde preciso ficar uma hora na sala de espera aguardando. Tem coisa mais chata que sala de espera? Mas esta é uma sala de espera especial, tão agradável que tem sido terapêutica pra mim. O tempo passa tão rápido que quando acaba o tempo eu fico com aquela vontade de quero-mais. Ali, ao final do dia, uma musiquinha agradável relaxa a tensão oriunda da correria do trabalho e outras atividades, com a ajuda do conforto das poltronas e de uma seleta pilha de revistas dispostas na mesinha de canto. Neste ambiente, me permito descansar, esquecer os probleminhas do dia e da vida, faço de conta que o relógio não existe e até queria que ele parasse pra alongar aquela horinha gostosa. Neste ambiente leio revistas de meses atrás que não tive tempo de devorar, onde o ambiente proporciona que me detenha em matérias que no cotidiano profissional não entram na minha "tesoura" seletiva de critérios duvidosos... Neste contexto é que redescobri o cd maravilhoso da Norah Jones - que copiei e usei como trilha sonora de momentos inesquecíveis, fiquei sabendo de uma cantora brasileira que vive nos Estados Unidos, onde faz o maior sucesso (a Cibele Cavalli, que recomendo), li que na China estão criando uma cidade totalmente pensada dentro da idéia das ecovilas (locais ecologicamente saudáveis, com fontes alternativas de energia, lixo reciclável, tudo sustentável e numa relação simbiótica entre moradores e meio-ambiente). Já tomo a precaução de levar um bloquinho de anotações e caneta pra anotar as novidades que me interessam. E, assim, volto pra casa mais leve, cheia de novos conhecimentos, e com a sensação de que aproveitei uma hora do dia que teria tudo pra ser "perdida". Depois dessa experiência, as salas de espera nunca mais serão as mesmas, tenho certeza.

Um comentário:

dnpaim disse...

correria é bom, e ócio é muito melhor. mas, que tal aaproveitar e levar um livro junto? dentro da lógica: carregar pedras enquanto se descansa?
ao que me lembre, o seu ascendente em aquário (e eu sou aquariano, com ascendente em aquário, o que me produz reflexos de meu oponente zodiacal: leão. o que é uma complicação...) em vc a dispõe como uma figurinha muito da inteligente, e morta de vontade de saber, conhecer e avançar.
por mais que vc esteja "namorando" São Gabriel, com certeza, seu muito é muito vasto. e, mesmo que a internet o permita, existem coisas que não se adequam ao mundo virtual.
crescer intelectual sem a vivência face-to-face, com intelocutores do mesmo quilate...
mas continue a escrever!